quarta-feira, 19 de agosto de 2009

VESPERTINO - 3º ENCONTRO - 18/08/09

1) dvd motivando às mudanças; 2) reflexões s/ mensagens; 3) brainstorming s/ Mudanças; 4) Identificar gargalos; processo de mudança: sistemas, fluxos, (in- out); bloqueios às mudanças (medo, orgulho, egoísmo, inveja); antidotos (autoconhecimento) - bloqueios na comunicação - o que se fala (discurso) o que se expressa (atitude); 5) Estrutura organizacional do hotel e a importância da administração (pilar, estrutura, suporte a todos os processos do hotel)
6)Dianética.
VOCÊ POSSUI O PODER DE MUDAR SE DECIDIR MUDAR (COMPROMISSO DE DESCOBRIR A VERDADE A RESPEITO DE SI MESMO).
ARS COGITANDI (ARTE DE PENSAR)
Presentes: Ana Paula, Maria José, Donata, Ivania, Eduardo, Rosangela, Célia, Simone, Neide, Genuino, Gilson, Claudenice, Janaina, Helena, Ceci, Néia, Eliane, Hélio, Cremilda, Keyla.
muito CHI!

Um comentário:

maria disse...

GOSTEI MUITO DA AULA , APRENDI O COMO NOSSAS MENTES PODEM NOS ENGANAR E CONFUNDIR. VALEU.
PARA AQUELES QUE DEIXAM TUDO PARA AMANHÃ ESTOU MANDANDO ESTA PARÁBOLA , PENSEM NISSO.

DEIXE PARA AMANHÃ

Neste século de encontros e congressos, também os demônios convocaram uma assembléia. Seu objetivo era estudar novos métodos e mais eficientes para aumentar sua freguesia, isto é, o número de sócios e candidatos ao inferno.
Os palpites choveram de todos os lados:
· “Vamos intensificar os programas pornográficos nos diversos meios de comunicação. Fomentar mais o amor livre.”
· “É preciso endurecer mais o coração do povo. Nada de fazer caridade. Formar a mentalidade de que pobre é preguiçoso e que velho é peso morto.”
· “Convencer o povo de que missa e oração não enchem barriga. Religião só serve para anestesiar as consciências.”
· “Vamos incitar o povo a gozar mais a vida. Mais prazer, mais festa, mais droga, mais bebida.”
· Os palpites continuavam, mas o chefe dos demônios meneava a cabeça a cada nova sugestão: “Isso já estamos fazendo”. Levantou-se então um demônio muito velho e experimentando que, pausadamente, deu sua opinião:
· “Vamos aconselhar o povo a fazer o que os padres ensinam, mas ... comecem amanhã. Por exemplo: É necessário ir à missa e freqüentar a comunidade, mas deixar para começar amanhã. Todos devem fazer o bem. Mas deixar para fazer amanhã.”
· Esta opinião foi aprovada pela assembléia. Esta ficou sendo a tática diabólica: Elogiar todas as boas iniciativas, mas adiar para amanhã a sua execução.